quinta-feira, 30 de maio de 2013

Marca da Besta: Aluna se Recusa a Usar Crachá Com Chip

Matéria da BBC:
http://www.bbc.co.uk/news/technology-20957587
(Tradução livre)

Aluna Hernandez, que se recusou a usar RFID, perde apelação

Uma estudante texana que se recusou a usar um crachá com um transmissor de rádio que rastreava seus movimentos perdeu uma apelação à corte federal contra a política de identificação de sua escola

Os chips de rádio monitoram a freqüência [dos alunos], o que resulta em auxílio financeiro à escola.

Mas Andrea Hernandes, 15, parou de usar o dispositivo por motivos religiosos, dizendo que isto seria a "marca da besta".

Após a Escola Jonh Jay suspendê-la, ela foi à corte e ganhou uma liminar para continuar indo à escola sem o dispositivo.

A corte federal cancelou a liminar, diznedo que se a aluna quisesse ficar na escola, deveria usar o transmissor. De outra forma, ela teria que transferir-se para outra instituição.

A nova política de identificação no Distrito Escolar Independente Norte (NISD) em San Antonio, Texas, começou no início do ano escolar de 2012.

A escola John Jay é uma das duas escolas com o programa em teste, que objetiva equipar todos os estudantes das 112 escolas do distrito com os crachás de identificação por chips de radiofrequência (RFID).

Os crachás revelam a localização de cada estudante em seu campus, dando ao Distrito informações mais precisas sobre a frequência dos alunos.

A média diária de frequência dos alunos está relacionada à quantidade de financiamento que cada escola recebe.

Mas Hernandez disse que o crachá era a "marca da besta", como a descrição do capítulo 13 do livro de Apocalipse na Bíblia.

Ela se recusou a usá-la mesmo depois de a escola ter proposto remover o chip RFID.

"A corte de hoje afirma a posição da NISD de que nós fizemos uma proposta de ajuste razoável à estudante oferecendo-lhe a remoção do chip RFID do crachá estudantil", disse o distrito em uma declaração.

Nota do Blog: apesar de tratar-se de uma interpretação totalmente equivocada sobre a marca da besta no livro de Apocalipse, a situação mostra algo bastante importante: os direitos religiosos dos cidadãos estão sendo cada vez mais relativizados e submetidos aos interesses de uma maioria dominante. Logo, toda a manifestação de religiosidade que não venha ao encontro dos interesses "nacionais", será tratada como fanatismo e rechaçada. Esta é a grande verdade sobre a marca da besta no livro de Apocalipse. Você poderá ter mais informações sobre esta marca em um curso Bíblico disponível em qualquer igreja Adventista  do Sétimo Dia ou nas emissoras da Rádio e TV Novo Tempo.

Nenhum comentário: